Notícias

Primeira Missa do Neo-Sacerdote, Frei João Filho, OFMcap


Neste domingo, dia 14 será celebrado no Santuário de São José de Ribamar, a primeira missa do Neo-Sacerdote, Frei João Filho, da ordem dos frades menores capuchinhos.


A Ordem dos Frades Menores surgiu em 1209, aprovada oralmente pelo Papa Inocêncio III. A Regra oficial só seria reconhecida em 1223. Francisco de Assis, fundador da Ordem, desejava viver uma vida de simplicidade, conforme ouvira do evangelho que diz: “não levem ouro ou prata, nem sacola ou alforje, nem pão, nem bastão, nem tenham duas túnicas” (Mt 10,9-10). O Fundador, imbuído desse espírito missionário, após ouvir essas palavras do evangelho e entendendo-as mais claramente, enfatiza sua nova opção de vida: “é isso que eu desejo realizar com todas as minhas forças” (LTC 25).


Desde os primórdios da Ordem, Francisco de Assis, por inspiração divina, tinha a preocupação de viver segundo a perfeição evangélica. E alguns, por seu exemplo, também começaram a abraçar este mesmo ideal de vida: abandonando tudo, vivendo sem nada de próprio, amando os seus, sendo respeitoso e honesto com os irmãos numa vida de simplicidade e afetividade (cf. 1B 3).


Frei João trabalhou no Santuário São José de Ribamar de 2010 a 2012 a convite do reitor Padre Cláudio Roberto, com quem já tinha contato por ter trabalhado anteriormente na paróquia de Santa Terezinha, no bairro do Filipinho de 2006 a 2010, sua experiência como funcionário na Paróquia de Santa Terezinha e no Santuário São José de Ribamar deram a ele a oportunidade de estar perto daquilo que ele sempre amou, a Eucaristia, e ainda mais o desejo de cuidar das coisas sagradas. Ele conta que a devoção a São José de Ribamar lhe ajudou muito no processo de decisão do seguimento de Cristo, voltando seu coração ao seu primeiro amor.


“Eu confesso, que entre a conclusão do curso de filosofia do Iesma, e o trabalho na secretaria paroquial, não se apagou do meu coração o desejo de seguir Jesus mais de perto, porém as minhas fragilidades humanas me impediam de dar uma resposta mais precisa, e justamente a devoção a São José de Ribamar me ajudou muito nesse processo, hoje estou na ordem dos Freis menores capuchinhos, pois pedi muito a Deus, Nossa Senhora e pela Intercessão a São José de Ribamar, voltando meu coração ao meu primeiro amor.” Relata frei João.



Frei João com a Cantora Celina Borges, em 2012, a época secretário do Santuário São José de Ribamar


Frei João, nasceu em 03 de dezembro de 1982, em São Luís - Maranhão. vindo de uma família católica, recebeu ainda na infância e adolescência os sacramentos da iniciação cristã. Conheceu os frades capuchinhos ainda criança, pois no bairro em que residia, Coroadinho, o convento da Fraternidade Nossa Senhora dos Capuchinhos. Fez experiência na Arquidiocese de São Luís, mas seu coração franciscano o trouxe desde 2012 ao regado dos capuchinhos, seu primeiro amor, como vocacionado. Em 2013 fez o primeiro ano de Postulantado de Benjamim Constant no Amazonas, em 2014 segundo ano em Marabá, Pará, e em 2015 o noviciado em Macapá-AP. Nesta cidade , em 2016, professou os votos simples e em 2016 fez um ano de experiência pastoral, tirocínio, em Barra do Corda-MA.


Professou os votos perpétuos em 2020, e neste mesmo ano concluiu o curso de Teologia na Faculdade Católica de Belém. Atualmente reside em Barcarena-PA, na fraternidade Frei Daniel de Samarate, exercendo a função de Vigário Convento.


Convite:


Outras Postagens