Notícias

Santuário celebra o dia de Reis com queimação de palhinhas

Neste dia 06 de janeiro foi celebrada a tradicional queimação de palinhas do Santuário São José de Ribamar. A Queimação de Palhinhas retrata a visita dos reis magos ao recém-nascido na manjedoura e simboliza o desprendimento das impurezas do ciclo que encerrou e a esperança de um novo ano repleto de bênçãos. As palhas, uma planta chamada murta usada para decorar os presépios, são queimadas em um fogareiro, produzindo um aroma agradável. Sempre ao som de ladainhas.


Este Ritual celebrado no Dia de Reis, marca o encerramento do ciclo natalino para os cristãos.

É uma tradição da cultura maranhense e de cidades de Portugal e Europa, realizada há mais de 150 anos. Nela, retiramos os galhos de murta que enfeitam a manjedoura, desmontando o presépio do menino Jesus e os lançamos ao fogo, renovando os pedidos de paz e esperança.


A comemoração se dá por conta da tradição cristã, que diz que este dia os reis magos foram visitar Jesus e o presentear com ouro, incenso e mirra. Esta festa, na liturgia católica, simboliza que Jesus é a salvação (presente) de Deus para todos os povos, raças e nações, em todos os tempos e lugares.

Assim, nosso Santuário, realiza a queima de palhinhas, onde os fiéis juntamente com os párocos solidários refletem a simbologia deste dia, com muita fé e amor.


Em seguida houve a tradicional queima de palhinhas. Momento este de fraternidade e alegria entre todos os que estavam alí presentes.


Queimemos, queimemos. As nossas palhinhas, com cravo e rosas. Queimemos a lapinha.
Adeus meu Menino,. Adeus meu amor,. Até para o ano, Se nós vivo for..."

"Murtas aparecerão onde agora só cresce mato. Isso será para vocês uma testemunha daquilo que eu fiz, será um sinal eterno, que nunca desaparecerá.( Isaías, 55:13)"


veja alguns momentos desta tradicional comemoração.


fotos: Fernando França, Pascom SJR







Outras Postagens